Tuesday, May 23, 2006

SOBRE BENS CULTURAIS - Mais uma contribuição

Bens culturais são artefatos, construções, obras de arte, objetos produzidos artezanalmente ou industrialmente pela humanidade, expressando uma época ou até contribuindo para a transformação da sociedade.
A técnica e homem coevoluem e ambos provocam mudanças, adaptações e transformações.
A tecnologia como um bem cultural (posso dizer isso?), é provedora do processo de hominização. Ela mudou a maneira de agir, pensar e construir a humanidade. Transformou a natureza do conhecimento.
Como exemplo, cito o Ciberespaço, objeto de inteligência coletiva, segundo P. Lévy. Provocou transformação social.
Toda mudança social implica uma invensão de objeto. Objetos são criados para enfrentar problemas.
O mundo se apropriou da Internet. Ela possibilitou novos processos de criação e aprendizagem.
É isso aí... De novo a aprendizagem!
A apropriação da cultura tecnológica tem com certeza, ligação estreita com a aprendizagem.
Ao aprender, o organismo modifica o objeto e se modifica.

MAIS UM POUCO...
SOBRE ASSIMILAÇÃO, ACOMODAÇÃO E ADAPTAÇÃO.



Bom, foram muitos comentários! Todos muito bons!

Fazendo uma síntese, acredito que apropriação tecnológica engloba todas as palavras e expressões que predominaram os comentários: familiarizar – ambientar-se – adaptar – domínio - níveis de apropriação – desvio de função do objeto.

Particularmente interessante, os estágios de habilidades descritos pela autora Kensky.

Andei lendo Piaget e vejam o que li. Os conceitos de assimilação, acomodação e adaptação, podem ajudar a elucidar a questão de apropriação da cultura tecnológica.
Usei como bibliografia:
LIMA, Lauro de Oliveira. Piaget - Sugestões aos educadores. Petrópolis, RJ. Vozes, 1998.
Resumindo:

"Com efeito, a vida é uma criação contínua de formas cada vez mais complexas e um equilíbrio progressivo entre essas formas e o meio. Dizer que a inteligência é um caso particular de adaptação biológica é, pois supor que ela é essencialmente uma organização e que sua função é estruturar o universo como o organismo estrutura o meio imediato" (Piaget, 1991:10).

Quando um organismo (mente) assimila, incorpora a realidade a seus esquemas de ação (a assimilação pode deformar a realidade). Na assimilação predomina o organismo (organismo se impõe ao meio). No processo de assimilação, o organismo (mente), não se modifica operativamente (funcionamento). Se os esquemas de ação não conseguem assimilar uma situação, ou o organismo (mente) desiste do esforço ou se modifica. Essa modificação é o que Piaget chama de acomodação. O equilíbrio entre a assimilação e acomodação, é a adaptação à situação. Só há aprendizagem, quando o esquema de assimilação sofre acomodação. Se o meio (ecologia) não apresenta problemas, a atividade do organismo é apenas de assimilação. Os esquemas de assimilação mentais representam a forma de agir do organismo frente à realidade: um herbívoro, por exemplo, não tem esquemas para assimilar a carne (a carne não o estimula como alimento; não há sensibilização para a carne).

A acomodação é a reestruturação do esquema (estratégia) de assimilação – não há acomodação senão no curso de uma assimilação. A acomodação é a aprendizagem ou aumento do conhecimento, modificação operativa na forma de agir (pensar). Diante de uma dificuldade o organismo (mente); a) recua ou desiste da atividade; b) deforma a situação (mecanismo de defesa ou jogo simbólico) para adaptá-lo aos esquemas de assimilação; c) reestrutura o esquema de ação (acomodação). Adaptação. Feita a reestruturação, o organismo passa a dispor de um novo esquema de ação que deve ser alimentado – diz-se que houve uma equilibração majorante (efeito do feedback).
Há assimilação sem acomodação, mas não há acomodação sem assimilação, mesmo porque a acomodação é uma reestruturação da assimilação - adaptação. A acomodação consiste na complexificação de esquemas anteriores. É um esforço de reestruturação para enfrentar as pertubações do meio. Seria o meio-termo em que o organismo modifica o objeto(meio) e também se modifica, partindo de clara e progressiva objetividade.
A sociedade, segundo Piaget, funciona como um sistema (organismo) de que os indivíduos são subsistemas (sub-conjuntos). A sociedade como um todo (como um conjunto de interações), assimila fatos corriqueiros e acomoda-se aos fatos novos. A introdução de uma nova máquina (tecnologia) pode exigir uma acomodação (Piaget).
Obs: Segundo Piaget, a adaptação é um processo de equilíbrio A adaptação é um processo de transformação desencadeado pelo organismo visando a sua conservação no meio em que vive.


Diante do que foi escrito acima, posso arriscar a dizer que:

Para que haja apropriação, é preciso aprender (acomodação). O novo conhecimento representa a acomodação. O sujeito só apropria, quando conhece. O organismo(mente) modifica o objeto(meio) e também se modifica, partindo de clara e progressiva objetividade.

O sujeito pode assimilar a tecnologia, mas não se apropriar dela, pois, pode-se assimilar sem acomodação.

O que vocês acham disso? Respondam!!!!!!!!!!!

Tuesday, May 09, 2006

Como eu pensava...

Sobre o que é Apropriar e Adaptar

O que é apropriar? Está aí uma definição do dicionário Houaiss:

■ verbo apropriar transitivo direto, bitransitivo e pronominal 1 tomar para si, tomar como propriedade; arrogar-se a posse de; apoderar(-se), assenhorear(-se) 2 tornar(-se) próprio ou conveniente; adequar(-se), adaptar(-se)

Notem que a palavra adaptar-se aparece negritada. Estou investigando agora o conceito biológico de adaptar. Por enquanto vai o conceito em português, do mesmo dicionário:

Acepções■ verbo adaptar ajustar ou acomodar (uma coisa a outra)
2 fazer com que se acomode ou se ajuste à visão transitivo direto e bitransitivo 3 Rubrica: meios de comunicação. modificar (obra escrita) para torná-la mais de acordo com o público a que se destina ou para transformá-la em argumento ou roteiro de cinema, televisão, teatro, rádio etc. transitivo direto 4 Rubrica: música. Dar nova orquestração a (músicas já conhecidas), ger. para utilizá-las em apresentações ou espetáculos diversos bitransitivo e pronominal 5 tornar(-se) adequado a; acomodar(-se), harmonizar(-se) bitransitivo e pronominal 6 tornar(-se) apto a pronominal 7 demonstrar capacidade de ajustamento; acomodar-se, amoldar-se pronominal 7.1 ajustar-se a um ambiente, a um meio; ambientar-se Etimologialat. adápto,as,ávi,átum,áre 'adaptar, ajustar (uma coisa a outra)'; ver apt-; f.hist. sXIV adoptado (sic), a1632 adaptarHomônimosadaptáveis(2ªp.pl.)/ adaptáveis(pl.adaptável[adj.2g.])

Por quê estou preocupada com estes conceitos?

Primeiro, porque pretendo construir um conceito de apropriação da cultura tecnológica. Assim, é claro, preciso do conceito de "apropriar". Depois, surgiu em uma discussão em sala de aula, a expressão: "isso não é apropriar, mas adaptar..." quando eu disse que não consigo mais viver sem meu computador (é claro que há um certo exagero aí), e que sempre o estou atualizando, verificando novas maneiras de otimizá-lo, etc.

Fiquei na dúvida, pois para mim, se eu trabalho com computador, resolvo muitos dos meus problemas nele, eu apropriei da cultura tecnológica